Você é realmente feliz?

06 de Janeiro, Dia de Reis.

Agendei um restaurante japonês com as amigas.

Coincidência ou não, eramos três…assim como os Reis Magos Gaspar, Baltazar e Melchior.

Conversa vai, conversa vem (assunto é o que não falta!) e tivemos uma ideia.

Cada uma pegou um guardanapo de papel e fizemos uma lista de planos e metas para 2011.

Lemos em voz alta nossos compromissos e lançamos o desafio… Nos reuniremos na mesma data no ano de 2012 para analisar nossas conquistas.

Hoje pela manhã ao reler minha lista, pensei: QUAL É O MEU MAIOR SONHO PARA ESSE ANO?

Fiquei com essa pergunta a manhã toda, até que recebi um e-mail de outra amiga muito especial, com o texto abaixo transcrito:

“Qualquer coisa que você fizer com felicidade será uma prece; seu trabalho se tornará um culto, a sua própria respiração terá um esplendor, uma graça(…) Se você quer ser feliz, então comece a fazer escolhas naturais. Há muitas ocasiões em que você terá que ser desobediente – seja! Haverá muitas ocasiões em que você terá que ser rebelde – seja!  Não há nenhum desrespeito implícito nisso. (…) Todo mundo está sendo empurrado e manipulado. Ninguém sabe qual é o seu destino. O que você realmente sempre quis fazer foi deixado de lado. E como você pode ser feliz? Alguém que poderia ter sido um poeta, tornou-se simplesmente um emprestador de dinheiro. Alguém que poderia ter sido um pintor, tornou-se um médico. Alguém que poderia ter sido um médico, um belo médico, é agora um homem de negócios. Todo mundo está fora do lugar. Todo mundo está fazendo alguma coisa que nunca quis fazer, daí a infelicidade. A felicidade acontece quando a sua vida se encaixa com o que você é, quando se encaixa tão harmoniosamente que qualquer coisa que você fizer será pura alegria. (…) Quando você se desvia de certas coisas, isso simplesmente demonstra que você não está realmente interessado naquelas coisas. Nós temos nos desviado por motivos não naturais: dinheiro, prestígio, poder. Ouvir o pássaro cantar não vai lhe dar dinheiro. Ouvir o pássaro cantar não vai lhe dar poder e prestígio. Observar uma borboleta não irá ajudá-lo economicamente, politicamente, socialmente. Essa coisas não lhe trarão remuneração, mas essas coisas irão fazê-lo feliz. Uma pessoa verdadeira tem coragem de se voltar para as coisas que a fazem feliz. Se com isso ela permanecer pobre, ela permanecerá pobre; ela não reclamará disso, ela não guardará nenhum rancor. Ela dirá: ‘Eu escolhi o meu caminho, eu escolhi o cantar dos pássaros e as borboletas e as flores. Eu posso não ser rico, tudo bem, mas eu sou rico porque eu sou feliz.’ Esse tipo de homem não necessita de qualquer método para se centrar, porque não é preciso, ele está centrado. Seu centramento está por toda a sua vida. Vinte e quatro horas por dia ele está centrado. Em qualquer lugar que você vê dinheiro, você já não é mais você mesmo. Em qualquer lugar que você vê poder e prestígio, você já não é mais você mesmo. Em qualquer lugar que você vê respeitabilidade, você já não é mais você mesmo. Imediatamente você esquece tudo – você esquece os valores intrínsecos de sua vida, a sua felicidade, a sua alegria, o seu deleite. Você sempre escolhe algo do lado de fora e barganha com algo do lado de dentro. Você perde o interior e ganha o lado de fora. Mas o que você vai fazer com isso? Mesmo se tiver todo o mundo aos seus pés, mas se você tiver perdido a si mesmo; mesmo se você tiver conquistado todas as riquezas do mundo, mas se você tiver perdido seu próprio tesouro interior, o que você fará com tudo aquilo? Essa é a miséria. (…) esteja alerta, consciente a respeito de seus próprios motivos mais internos, a respeito de seu próprio destino mais interno. Nunca perca você mesmo de vista, de outra maneira você será infeliz.” (OSHO – A Sudden Clash of Thunder – Tradução: Sw. Bodhi Champak)

Depois de ler tudo isso vou ter que convocar uma sessão extraordinária com as meninas para rever minha lista.

Em 2011 escolha SER FELIZ, escolha SER VOCÊ!

Francine Maria Carreira Marciano

 

Sobre blog Mosaico Prosaico

Advogada especialista em Direito do Consumidor, observadora, curiosa e aprendiz!
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

9 respostas para Você é realmente feliz?

  1. Edson Sélos disse:

    com este texto acho complicado fazer planos… rsrs Deixa a vida me levar… vida leva eu…. rsrs

    ahhh… por falar em árvores e animais eternamente felizes… hoje em dia existem pessoas árvores (trepadeiras rsrs)… pessoas mamíferos (bicho-preguiça… rsrs)… pessoa anelídeo (sanguessugas rsrs) existe de tudo… rs

    bricadeiras a parte… obrigado pelo texto. E vamos “Touching the Void” da vida…

    um FELIZ 2011 para todos nós!

  2. bhmachado disse:

    Eis o grande dilema do homem moderno: ser feliz significa necessariamente ter posses?
    Como ser feliz sem “possuir” algo?

    Post pertinente e texto bastante inspirador.
    Parabéns.

    • Realmente, Bruno…Tal dilema é intrigante…

      Felicidade é algo tão sutil, tão simples e tão singela, que muitas vezes somos incapazes de perceber, justamente porque estamos ocupados demais tentando POSSUIR.

      Vale a reflexão, né??

      Obrigada pelo comentário!

  3. Edson Sélos disse:

    ps. em um mundo capitalista é I M P O S S Í V E L ser COMPLETAMENTE feliz. Não adianta. A não ser que você via à margem da sociedade (capitalista). Vamos resgatar o socialismo utópico… rsrs abraços…

    Brincadeiras a parte. Acredito que todos somos felizes e ponto. rs

    Gostaria de aproveitar o blog da nossa amiga e indicar para que assistam ao Srikumar Rao falar sobre felicidade. Recebi este link no ano passado e compartilho com vcs…

  4. Felipe Santos disse:

    Felicidade esta em todo lugar e em todo momento. Nós que não estamos sintonizados 24 com ela.
    Nem devemos , pois precisamos conhecer o outro lado.
    Assim sabemos valorizar quando ela reaparece.

  5. Quanta gentileza disse:

    Já tinha lido e não tinha comentado seu post, Fran. Gostei muito, especialmente porque eu era uma das amigas que estava no restaurante japa e fiz minha listinha de “desejos” para 2011 tb. O mais importante na hora de executar cada item é não esquecer do FOCO! A gente deseja tanta coisa pra nossa felicidade, o tempo passa voando e quando nos damos conta já é fim de ano e o tal do foco ficou lá atrás…lá na primeira semana de janeiro, sabe? rs…
    Vamô que vamô, hein?!?
    Beijos, Tammy

  6. Foco na meta e propósito para caminhar…um passo de cada vez…sem deixar de notar a beleza da paisagem e a grandiosidade dos companheiros de jornada!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s