Tia: mãe sem experiência

Outro dia a minha sobrinha Rafaela tomou uma decisão corajosa: DORMIR SOZINHA NA MINHA CASA!

Na hora que ela pediu isso juro que fiquei com um frio na barriga e as pernas bambas, em decorrência da minha escassa experiência e habilidade manual para essas coisas de fraldas, mamadeiras, choros de madrugada, etc.

Até então eu só havia experimentado ser tia nos momentos de lazer…Companheira das horas lúdicas da criançada.

A mochila que a minha irmã arrumou para ela parecia de um soldado  que iria passar um ano numa trincheira de guerra.

A lista de recomendações me deixou completamente aturdida: a) nada de derivados de leite (ela é alérgica); b) seis colheres de leite em pó (de soja) na mamadeira e 600 ml de água morna; c) banho e cama até as 20h; d) fralda somente para dormir; e) uma troca de fralda antes da meia noite; f) abotoar bem o macacão pijama para ela não passar frio durante a noite, entre outros detalhes.

O meu cunhado lançou para minha irmã um olhar eloquente no qual eu pude ler a seguinte mensagem: “amor do céu, você tem certeza que sua irmã tem a capacidade técnica de cuidar da nossa filha?”.

Até o meu sobrinho Matheus, o irmão da Rafaela (de 1 ano e dois meses) começou a chorar ao se despedir de nós. Seria premonição infantil?

Subi no carro com a Rafa e uma bigorna de 5 toneladas de responsabilidade, mas pensei: “Vai ser moleza!!! Ressalvadas as devidas proporções, já tive experiência com os 12  filhotinhos da minha cachorra, uma criança não deve ser assim tão complicada.”

Entramos no banho (tolice…imaginei que poderia tomar banho concomitantemente) e a logística não funcionou muito bem. Ela ficou pronta antes de mim e começou a bater o queixo de frio.

Interrompi meu banho pela metade (shampoo no cabelo e tudo) e troquei a Rafa, sempre olhando para o relógio, porque havia recebido a advertência de que ela deveria estar na cama às 20h.

O mais engraçado foi que minha sobrinha, percebendo meu estado de ansiedade, foi fornecendo as diretrizes: “a mamãe não coloca calcinha em cima da fralda, Titi Fan”. Ops…hehe.

Ah…o pijama. Quem foi o desgraçado que inventou aqueles botões nas pernas que NUNCA terminam corretamente?

Mamadeira, historinha pra dormir, explicações sobre a criação do mundo, sobre as nuvens, sobre a lua…e ela adormeceu!

Ufff…Voltei para terminar o meu banho…

De repente: UMA CRISE DE TOSSE E CHORO!

Sai novamente da segunda parcela do meu pretenso banho (agora estava com o condicionador nos cabelos), peguei a menina no colo e tentei acalmá-la (embora a maior apavorada da situação fosse eu!).

Dez minutos de muito choro e muita tosse…ela dormiu novamente.

Voltei pro banho (eeeeeeeeeeeeee….enfim consegui finalizar meu intento).

Antes de dormir: troca de fraldas!

Nessa hora aconteceu um fato sobrenatural. Parece que eu havia marcado encontro com o xixi dela. No exato momento em que abri a fralda, o xixi saiu…direto para o  meu COLCHÃO!!!!

Desespero, pânico e arte da improvisação diante da poça no meio da minha cama.

Colchão coberto com toalha…e voilá. Mais uma pendência solucionada.

Fui conseguir comer alguma coisa lá pela meia noite.

Passei a noite inteira acordada preocupada com ela (será que está coberta? E se ela cair da cama?).

Pela manhã acordei (acordei?) com um delicioso abraço e uma voz suave anunciando: “Titi Fan o sol nasceu”.

Tomamos café da manhã, arrumei a bagagem da corajosa soldadinha e a levei de volta pra casa.

Minha irmã nos recebeu com a seguinte afirmação: “Agora a Rafa já pode dormir mais vezes com você, tia Fran, porque ela está numa fase BEM MAIS TRANQUILA de cuidar.

Ahhhhhhhhhh…é?

Juro que nem percebi!!!

Francine Maria Carreira Marciano

Sobre blog Mosaico Prosaico

Advogada especialista em Direito do Consumidor, observadora, curiosa e aprendiz!
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

8 respostas para Tia: mãe sem experiência

  1. Márcia Fontes disse:

    Fran, estou imaginando a cena…rs
    Eu não sou tia, mas sou mãe… Acredito que ser tia lhe dá o dobro da responsabilidade nessas horas. Mas fique tranquila, como disse a Carol “essa é uma fase mais tranquila”, desafiador seria se a Maria Rita ou o Mateus lhe fizesse o mesmo pedido que a Rafa na fase em que estão. Imagine acordar a cada 3 ou 4 horas para trocas de fralda, e quando a criança insiste em perder o sono e fica com a corda toda até altas horas… “Titi Fan”
    ser tia deve ser maravilhoso, aproveite todas as fases dos seus sobrinhos, aliás, você sobreviveu muito bem à 1º vez e, a Rafa també! rs…

    • Realmente, Márcia…Foi tensa a carga de responsabilidade, mas a alegria que esses meus sobrinhos proporcionam na minha vida vale qualquer sacrifício!!!
      Não vejo a hora da Maria Rita e Matheus aparecerem lá em casa para o pernoite…kkkk.
      Imagino que a maternidade seja assim tbém (tudo potencializado), né minha amiga??? Bjs e obrigada pela visita!!!

  2. bhmachado disse:

    Ah, também sou doido pelos meus meninos. Sou tio coruja mesmo. Quando meu sobrinho mais novo fez 4 anos, dei a ele um cachorro e, naquela noite, ele dormiu no meu quarto, bem como o animalzinho (arrumado numa caminha ao lado). De manhã, quando acordei para ir trabalhar, coloquei o bichinho na cama e ele acordou o Lucas com suas lambidas,. A cena foi muito engraçada. Pois bem, o menino cresceu (fará 8 anos neste mês), minha irmã casou-se novamente, mudaram-se, eu voltei para SP. Mas, ainda assim, nos finais de semana em que dorme na casa de meus pais, quando eu estou lá, ele gosta de ficar conversando comigo até bem tarde. Quando eu digo que é hora de ir dormir, ele lança um olhar pidão, de “cão sem dono” e me sai com essa: “Nossa, eu tenho taaaaanta saudade daquele dia que o nosso cachorro chegou em casa… “. Ou então: “Lembra quando você trouxe o Toby e a gente dormiu aqui??”.rsss
    Figurinha esse menino.

  3. Pois é, Bruno…
    Acredito que a felicidade mora nesses pequenos fragmentos de alegrias cotidianas…
    É uma pena que nem sempre estamos ATENTOS.
    Espero ter sabedoria para estar inteira nesses momentos inesquecíveis de VIDA!!!
    Desejo que vc saiba aproveitar cada minuto ao lado do seu sobrinho LUCAS…
    Crianças são excelentes professores na arte de viver!!!

  4. Edson disse:

    olá lâmpanda… acho que vou passar por isso também, mas com muito mais frequencia. Em um período de 1 ano (finalizando em Outubro) terei tido 5 sobrinhos… e mais do que isso… Vou ser papai ; ).

    abraços
    edson

  5. Uau!!!!!
    Que notícia MA-RA-VI-LHO-SA meu amigo!!!!!!
    Desejo que esse anjinho tumultue (deliciosamente) a rotina do casal, tire vcs da zona de conforto, preencha suas vidas de alegrias e novidades…
    Certamente ele (a) desafiará vcs a serem melhores a cada dia!!!!!
    Parabéns aos PAPAIS!!!!!

  6. Celia disse:

    Fran, consegui ver o filme todo!!! hahaha
    Como tia já dei altos foras, mas morro de rir de todos eles depois!
    A minha sobrinha Isabela me chama de “doida”! …e eu que me achava normal!

    • Minha querida amiga!!!
      Esse é apenas um dos exemplos do que uma pessoa capaz de lutar com uma porta automática (lembra? rs) pode fazer com uma pobre e inocente criancinha…kkkk.
      Pelo menos nossos sobrinhos terão muitas histórias e lembranças engraçadas dessas tias maluquetes, né???
      Saudade imensa de vc e das nossas trapalhadas!!!!

      Bjs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s