Ubuntu

 

O texto abaixo é extraído de um e-mail enviado por uma amiga muito querida. A autoria é desconhecida, mas faço questão de divulgar: 

“A jornalista e filósofa Lia Diskin, no Festival Mundial da Paz, em Floripa (2006), nos presenteou com um caso de uma tribo na África chamada Ubuntu. Ela  contou que um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo e, quando  terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa. Sobrava muito tempo, mas ele não queria catequizar os membros da tribo; então, propôs uma brincadeira para as crianças, que achou ser inofensiva. Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvore. Aí ele  chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse “já!”, elas deveriam sair correndo até o cesto, e a que chegasse primeiro ganharia todos os doces que estavam lá dentro. As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado. Quando ele disse “Já!”, instantaneamente todas as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem, felizes. O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou por que elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces. Elas simplesmente responderam: “Ubuntu, tio. Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?” Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo, e ainda  não havia compreendido, de verdade, a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo? Ubuntu significa: “Sou quem sou, porque somos todos nós!”.  Na tradução literal da expressão inteira que é utilizada por esse povo: Umuntu ngumuntu nagabantu = Uma pessoa só é uma pessoa por causa das outras pessoas. Atente para o detalhe: porque SOMOS, não pelo que temos… UBUNTU PARA VOCÊ!”

Francine Maria Carreira Marciano

Sobre blog Mosaico Prosaico

Advogada especialista em Direito do Consumidor, observadora, curiosa e aprendiz!
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Ubuntu

  1. bhmachado disse:

    Quando leio isso, só consigo pensar em uma coisa: não seria o momento de as potências que se dizem desenvolvidas voltarem seus olhos ao “terceiro mundo” e aprender com essas pessoas? Será que, caso essas nações poderosas ousassem praticar o UBUNTU teríamos tanta miséria, conflitos e subdesenvolvimento? Existiria a Al Qaeda, Guantánamo, morte de inocentes, invasões injustificadas, ameaças iminentes?
    UBUNTU para todos nós.

    • Realmente…
      Certa vez eu li que a evolução da sociedade deveria ser medida pelo PHB (Produto Humano Bruto) não pelo PIB (Produto Interno Bruto).
      É uma pena descobrir que vivemos numa sociedade onde o paradigma de SUCESSO deriva da capacidade de acumular riquezas materiais e não do dom de DIVIDIR e propagar sentimentos e atitudes nobres como dessas crianças criadas sob a égide do UBUNTU!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s